Previsão do tempo
max. 29 | min. 21
Tempo limpo
Cotação
Dolar R$ 5,42
Euro R$ 5,80

Previsão do tempo

max. 29 °C

min. 21 °C

Tempo limpo

Bairro Jardim Casqueiro de 1940 a 2014

Alguns momentos fotográficos da urbanização do bairro.


Alguns momentos fotográficos da urbanização do bairro Casqueiro, na chamada Avenida Beira-Mar. O primeiro, em 1976:

Foto: 4º Boletim Informativo – 1976 – Prefeitura Municipal de Cubatão

Na mesma época, foi feita esta foto da Praça Independência, para divulgação durante as festividades do aniversário de Cubatão do ano seguinte, em 9 de abril de 1977:

Foto no acervo do jornal Cidade de Santos. Pesquisa do historiador Waldir Rueda nos arquivos do jornalmantidos no acervo da Unisantos

Possivelmente em 1978, foi feita esta imagem. No centro da imagem, ao fundo, é possível observar o Castelo D’Água construído em São Vicente:

Foto: acervo do Arquivo Público Municipal de Cubatão

Rua Estados Unidos, na década de 1960:

Foto: acervo do Arquivo Público Municipal de Cubatão

A Pharmacia Nova, no início da década de 1940:

Foto: acervo do Arquivo Público Municipal de Cubatão

Antigo aspecto da Avenida Beira-Mar:

Foto: Arquivo – Departamento de Imprensa/Prefeitura Municipal de Cubatão

Outro antigo aspecto das margens do rio Casqueiro (em 1987):

Foto: folheto Cubatão – Um Governo com o Povo – Prefeitura Municipal de Cubatão, janeiro de 1987

As duas fotos a seguir são desse período (Foto: Arquivo – Departamento de Imprensa/Prefeitura Municipal de Cubatão).

E esta imagem é de maio de 1987:

Foto: Arquivo – Departamento de Imprensa/Prefeitura Municipal de Cubatão

Outras fotos da Avenida Beira-Mar nos anos 1980 (Fotos: acervo do Arquivo Público Municipal de Cubatão).

Estas fotos, não datadas, foram feitas possivelmente por volta de 1990 (Fotos: acervo do Arquivo Público Municipal de Cubatão).


Casqueiro em 1976 e 1987… e em 2014

Em 13 de setembro de 2013, os moradores do Jardim Casqueiro apresentaram à Prefeitura um projeto amplo para remodelar toda a área da Avenida Beira Mar e Praça Independência, que compreendem o Parque Linear Beira Mar. A apresentação ocorreu na sede da associação de moradores Someca, durante exposição das ações que a Prefeitura está realizando naquela área pelo programa Cubatão Mais Bela. A prefeita Marcia Rosa lembrou na oportunidade que faz parte de seu plano de governo revitalizar toda essa área, e que gostou do fato de ser este um projeto de iniciativa dos moradores, incorporando elementos da cultura e das tradições daquela área.

Apresentado pelo arquiteto Ricardo Soares Cretella, que coordenou um estudo de vários anos com os moradores, apoiado pelo estudante de Arquitetura João Daniel Ribeiro Nogueira, o projeto apresentado prevê campos de futebol society e de tênis, bicicletário, um cardiocircuito inspirado em instalação existente na Praia de Boa Viagem (Recife/PE), academia urbana, mirante, restaurante e quiosques, ciclovia, brinquederia, sanitários, praças de lazer, mirante, ampla iluminação em LED com postes sextantes (como os usados na Avenida Nove de Abril), ajardinamento, calçamento em mosaico, integrando atividades para todas as faixas etárias.

Imagem: captura de tela da apresentação
Clique >>aqui<< ou na imagem acima para obter a apresentação, em formato PDF (1,94 MB)

No dia 22 de janeiro de 2014, em reunião da Prefeitura com os moradores, foi apresentado e aprovado um projeto para as obras, com divisão em fases de execução, conforme informação divulgada no site oficial do município em 24/1/2014:

Imagem: captura de tela da apresentação
Clique >>aqui<< ou na imagem acima para obter a apresentação, em formato PDF (6,06 MB)

Jardim Casqueiro aprova projeto de reurbanização da Avenida Beira-Mar

Comissão de moradores acompanhará detalhamento do complexo com técnicos da Prefeitura

A expectativa é para que comece já em fevereiro uma repaginação completa da orla do Jardim Casqueiro, em seis etapas de obras. Em fins de 2015, Cubatão já deverá ter um novo complexo de lazer e esportes, valorizando a margem do braço de mar conhecido como “rio” Casqueiro. Parte dos recursos já está assegurada com verbas próprias municipais, e agora uma comissão de técnicos da Prefeitura e 14 moradores fará o detalhamento do projeto, com base nas solicitações feitas em reunião pública realizada nesta quarta-feira (22) na sede da associação de moradores Someca.

O encontro foi presidido pela prefeita Marcia Rosa, que enfatizou a importância da participação dos moradores na comissão que dialogará sobre o projeto com técnicos da Prefeitura. Ela informou ainda que os R$ 1 milhão 330 mil necessários para a fase inicial da implantação do plano já estão disponíveis no orçamento municipal, e explicou que foram tomados cuidados excepcionais para evitar questionamentos ambientais ou paisagísticos, de forma a facilitar que os trabalhos corram sem transtornos jurídicos ou retardos. Assim que forem concluídos os detalhamentos técnicos, serão buscados recursos federais em vários ministérios para a execução das demais etapas da obra.

Marco regional – “Mais que apenas uma obra – explicou ela -, trata-se de uma mudança fundamental para a cidade toda, em termos de turismo, lazer, esportes e qualidade de vida. É um novo marco para a cidade e para a região”.

O plano mestre da obra, exposto pelo secretário de Planejamento Adalberto Ferreira da Silva, foi baseado em projeto de dois moradores do Casqueiro, o arquiteto Ricardo Soares Cretela e o estudante de Arquitetura João Daniel Nogueira, divulgado no mesmo local em 13 de setembro de 2013.

Ao apresentar as imagens, Adalberto fez questão de salientar que os coqueiros existentes na orla serão todos mantidos, embora não sejam incluídos em algumas imagens geradas por computador, por razões técnicas de visualização. Foram evitadas obras que necessitassem do complexo e demorado licenciamento ambiental, e também construções que pudessem ser caracterizadas como prejudiciais à visibilidade da paisagem natural do lugar.

O projeto abrange toda a margem do Casqueiro, desde a Ilha Caraguatá até o extremo da Ponte Nova, e inclui também a Praça Independência. Será flanqueado por uma ciclovia em toda a extensão, que se ligará às da Ilha Caraguatá e da Avenida Joaquim Jorge Peralta. A iluminação será no mesmo padrão adotado para a Avenida Nove de Abril, além de iluminação no nível do solo e a partir do chão (nas áreas com árvores).

E uma das novidades – a ser adotada em outros próprios municipais – é que a exploração comercial de algumas áreas (restaurantes, cafés, quiosques) será na modalidade de concessão onerosa em que, em lugar do pagamento de um aluguel à Municipalidade, o locatário ficará responsável pela manutenção completa dos equipamentos em determinado trecho próximo ao estabelecimento.

O planejamento viário considera a Avenida Joaquim Jorge Peralta como a “porta de entrada”, ocorrendo uma reformulação na Praça Olímpio Lima para direcionar o trânsito e fazer a ligação entre as ciclovias. Os flutuadores das náuticas existentes nas proximidades serão reformulados, para que tenham o mesmo padrão do resto do projeto.

Ícone – Está prevista ainda a instalação de um grande relógio de sol, além de um monumento simbolizando a reurbanização e dando a característica do local. Foi pensado inicialmente na estilização de um caranguejo, que além da representação no monumento seria reproduzida nas muretas guarda-corpo em toda a extensão da orla, criando um ícone. Porém, a escolha desse símbolo ainda está em aberto, dependendo de escolha a ser feita pelos moradores.

O complexo inclui a completa remodelação da Praça Independência, que será unificada com o calçadão, passando o trânsito a fluir nos dois sentidos pelo lado mais afastado da orla. O obelisco será repaginado, com mármore branco e ponteira dourada. Haverá uma estação hidroviária, organizando as ligações aquaviárias para as cidades vizinhas, além de bicicletário, gibiteca/hemeroteca.

Ao longo da via, estão previstos dois restaurantes, cibercafé e quiosques para venda de água de coco. Uma pista de skate, área para esportes radicais, paredão de escalada, campo de futebol society, duas quadras para esportes em grama sintética, sanitários, equipamentos de ginástica comuns e para idosos e até um cardiocircuito integram o projeto, que prevê plenas condições de acessibilidade (exigidas por lei federal).

Em fases posteriores, poderá ser incluído um teatro de arena (se forem liberados recursos do Ministério da Cultura), e foi considerada ainda uma área para atividades em dias chuvosos, com uma cobertura translúcida suportada por estais atirantados, de cerca de seis metros de altura.

A comissão de moradores e técnicos debaterá também a eventual implantação de um espaço para lazer com animais de estimação e a adequação do Cantinho dos Aposentados junto a um dos restaurantes, bem como a inclusão de uma concha acústica – voltada para a Praça Independência e tendo na parte posterior uma arquibancada para os apreciadores de esportes náuticos.

Com a aprovação do projeto mestre pelos moradores, ocorrida nesta quarta-feira (22), a Prefeitura pretende iniciar imediatamente as licitações da primeira fase das obras (na verdade, o quarto trecho, na confluência da Avenida Beira-Mar e sua continuação na orla, a Av. Felícia Olivieri Trombino), onde haverá uma rotatória para ordenar o trânsito. Ali ficarão as quadras de esportes.

A Prefeitura também solicitará às autoridades estaduais a dragagem e limpeza do braço de mar e os ajustes necessários para evitar um remanso onde se concentram detritos transportados pelas águas, procedentes de cidades vizinhas.

Reivindicações – O presidente da Someca, José Matias de Oliveira, reivindicou fiscalização rigorosa nas oficinas mecânicas que estariam funcionando sem alvará na Avenida Nossa Senhora de Fátima. Também foi reivindicada pelos moradores a continuidade das obras de remodelação do Centro Esportivo Armando Cunha, recebendo a explicação de que foi necessário chamar a segunda empresa classificada na licitação, que já concordou em manter o orçamento apresentado pela vencedora e deve iniciar os trabalhos nos primeiros dias de fevereiro.

Sobre as questões de segurança no Jardim Casqueiro, a prefeita disse que participará de uma reunião promovida pela Someca, “em que estejam presentes os verdadeiros responsáveis pela Segurança Pública no Estado”, já que ao Município cabem somente atividades de apoio e cidadania.

Participaram também do encontro o vice-prefeito Donizete Tavares do Nascimento, o secretariado municipal e três vereadores: Ivan da Silva (Ivan Hildebrando), Fábio Moura dos Santos e Jair Ferreira Lucas (Jair do Bar), além de outras autoridades municipais.

Texto: Carlos Pimentel Mendes – MTb. 12.283-SP
Fotos: Christiane Castanheira
PDF; apresentação Seplan do projeto
20140122-GP-ReurbanizacaoBeiraMarSomeca-CPM.doc

A decisão foi noticiada no jornal Povo de Cubatão, edição 404/ano XI, de 24 a 30 de janeiro de 2014, páginas 1 e 3:

Imagens: detalhes da publicação no jornal Povo de Cubatão

Clique >>aqui<< ou nas imagens acima para obter a edição do jornal, em formato PDF (1,9 MB)

LEIA TAMBÉM


Compartilhar

Comentários

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Notícias relacionadas

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Desenvolvido com ❤️ e ☕ por Julimar Jr.